15.3.11

Cotidiano

"- Olha, um gafanhoto na porta!
- Não é um gafanhoto, é uma esperança."


ah, se toda tarde eu encontrasse
uma esperança
na dobradiça do dia!
eu esqueceria
- por um momento -
os afazeres cotidianos
e sentiria
- por muito tempo -
que a natureza bate
à nossa porta
e nos comove:
nas frestas,
a vida!

Um comentário:

  1. Ah, se uma esperança na dobradiça da porta, ao sairmos de casa pra maçante cotidiana rotina fosse só o que bastasse, para abrirmos um sorriso e lembrarmos que há um belo dia além da porta. Ah, se sempre olhássemos pra todas as dobradiças, de portas, janelas, ou mesmo cantinhos de parede, para encontrarmos uma esperança e sorrirmos para ela.

    ResponderExcluir